As teorias da conspiração disseminam-se rapidamente online, como se comprova na actual desinformação sobre a pandemia, e encontram uma audiência pronta a acolher e a acreditar nessas ideias. Porquê? E como?

Estas questões são abordadas no documentário “Democracy of the Gullible – The Internet Paradox“, realizado por Jean Bergeron para o Deutsche Welle. Este canal televisivo explica que “a Internet mudou profundamente o nosso pensamento em menos de duas décadas. Nenhum outro meio manipulou o comportamento humano a tal ponto. A Internet pode ser uma bênção – mas também uma maldição. Muitas pessoas dão o mesmo peso às opiniões não filtradas e infundadas na Internet do que ao conteúdo jornalístico que foi verificado quanto à sua precisão”.

O vídeo, inspirado no livro “The Democracy of the Gullible”, de Gérald Bronner, “examina a predisposição natural dos nossos cérebros para acreditar em enigmáticos mitos da conspiração. Que critérios e padrões estão por trás deles? E se o cérebro é tão facilmente influenciado, os factos e os conhecimentos têm alguma chance contra a fé cega”?