Porque querem as autoridades limitar o CGNAT

O Relatório Anual de Segurança Interna (RASI) relativo a 2020 aponta que “a legislação referente à retenção de dados é um obstáculo à recolha e à preservação da prova”, assim como a disseminação pelos fornecedores de acesso à Internet (ISP) nacionais do Carrier Grade Network Address Translation (CGNAT ou Carrier Grade NAT).

Segundo o documento, esta tecnologia “criou um relevante constrangimento no processo de identificação de autores de crimes em território nacional e tem sido um obstáculo às investigações. Espera-se conseguir limitar o número de utilizadores por IP em CGNAT, como já acontece em alguns Estados europeus”.

Este artigo ajuda a perceber se o seu ISP usa o CGNAT, enquanto este e o seguinte vídeo ajudam a entender o que é o CGNAT e porque é uma dificuldade técnica para as autoridades.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.