“Temos o direito a ter esperança? Com incêndios políticos e ecológicos por toda parte, é irresponsável imaginar um mundo futuro radicalmente melhor do que o nosso? Um mundo sem prisões? De belas, verdes moradias públicas? De muros de fronteira enterrados? De ecossistemas curados? Um mundo onde os governos temem as pessoas em vez do contrário”?

As respostas, num pequeno documentário em que “o Covid-19 é como um tipo de personagem”, são dadas por Naomi Klein em “A Message from the Future II: The Years of Repair“.