A organização Ranking Digital Rights divulgou o seu mais recente relatório, “The 2020 RDR Index“, onde analisa 26 empresas de plataformas digitais ou operadoras de telecomunicações que revelam publicamente as suas “políticas e práticas que afectam os direitos das pessoas à liberdade de expressão e à privacidade”.

A metodologia do estudo envolveu 58 indicadores nas três categorias de governança e as já referidas liberdade de expressão e privacidade.