Não importa quem vença a eleição nos EUA, os media sociais perdem

Esta semana, a aparentemente interminável campanha presidencial de 2020 chegará (com sorte) ao fim. Embora seja cedo para prever se Trump ou Biden vencem, é quase certo que os media sociais serão declarados perdedores indiscutíveis.

Se Biden vencer, os republicanos provavelmente alegarão um tratamento injusto nas redes sociais como um factor que contribuiu para a sua derrota. Nos meses que antecederam a eleição, plataformas de media social, incluindo Facebook e Twitter, repetidamente sinalizaram, verificaram ou removeram uma série de “posts” de Trump. Eles culparão os media sociais por não fazerem mais para serem politicamente neutros.

Se Trump vencer, os democratas provavelmente alegarão o controlo insuficiente da desinformação nas redes sociais como causa principal. Informações falsas sobre coronavírus, candidatos e conspirações espalham-se mais rapidamente do que os media sociais podem retirá-las. Assim, os democratas culparão os media sociais por não fazerem mais para lidar com a desinformação.

Independentemente do resultado, o lado perdedor será preparado para culpar os medias sociais pela sua perda e tentar puni-los por isso nos próximos quatro anos. Entretanto, o lado vencedor provavelmente dirá que ganhou apesar de um falhado ambiente de media social e tentará corrigir as regras a seu favor para o próximo ciclo eleitoral.

Essa hostilidade preparará o cenário para que o Congresso e o próximo governo usem armas para tentar definir novas regras para a media social, e tais propostas podem ter um apoio bipartidário. Alguns apelarão para “dividir a Big Tech” com base na crença equivocada de que ter mais e menores plataformas levará a melhores diálogos nacionais. Outros exigirão que as empresas de media social sejam despojadas da sua protecção de responsabilidade pelo conteúdo de terceiros, a menos que sigam novas regras de moderação de conteúdos – regras que seriam diferentes consoante o partido no poder.

No geral, o impacto de tais regras seria um grande revés para os americanos. Quando as plataformas de media social são transformadas em sacos de pancada políticos, elas são forçadas a prioritizar os interesses dos ventos políticos predominantes, em vez da necessidade dos seus utilizadores. Neste caso, provavelmente seriam forçadas a limitar significativamente o que o utilizador médio disponibiliza online para evitar possíveis violações.

Embora isto possa realmente reduzir a desinformação e punir aqueles que são percebidos como insuficientemente politicamente neutros, isso ocorreria às custas do vigor que torna essas plataformas atraentes para os utilizadores em primeiro lugar. Além disso, prejudicaria antigos valores de ambos os lados. Os conservadores abririam mão dos seus compromissos com os mercados livres e a liberdade individual em favor de uma maior regulamentação e controlo governamental. E ao colocar maiores restrições nas plataformas de media social, os liberais estariam a restringir a liberdade de expressão online, o que seria lamentável porque, como explica o director jurídico nacional da ACLU, David Cole, os “alvos da censura são tipicamente dissidentes, estranhos, os marginalizados”.

Ganhando ou perdendo, ambos os partidos provavelmente vão voltar-se para a media social após as eleições. Políticas reaccionárias para corrigir erros percebidos acabarão por prejudicar as principais empresas de tecnologia dos EUA, reduzindo a competitividade do país e prejudicando os seus consumidores. As questões sobre a moderação justa e transparente do conteúdo online que surgiram ao longo deste ciclo eleitoral devem continuar após a contagem dos votos, mas com a visão de melhorar o bem-estar do consumidor, não apenas a próxima eleição.

* Texto publicado pela ITIF (CC). Foto: Pacific Legal Foundation (CC BY 2.0)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.