Das incongruências das redes sociais (e outras notícias)

* As inconsistências de ter as redes sociais a “limitar” artigos, com regras pouco claras: “disse várias vezes que tanto os media quanto as plataformas precisam de políticas detalhadas, medidas em relação a cenários realistas, com as quais se comprometam publicamente, para que seja mais fácil tomar a decisão certa no calor do momento. É exactamente por causa disto“.

* Na desinformação online de Trump sobre as eleições, ucranianos atacam Biden.

* Facebook eliminou contas relacionadas com as eleições, que incluíam perfis com fotos criadas com inteligência artificial.

* Propaganda, censura e vigilância como atributos de monopólios e controlo centralizado.

* Cibervigilância universitária: “É horrível. Não funciona. Párem de tentar usar isto“.

* A história da plataforma de ensino online criada pelo culto racista e de conteúdos problemáticos Acellus

* Podem-se fazer diferentes escolhas: “Sergey Brin não foi arrastado para espiar pelas forças da história. Ele fez uma escolha. Podemos fazer uma diferente. Se removermos a espionagem, consideraria as buscas na Web menos adoráveis?”

* “Precisamos de decidir agora quais são os usos aceitáveis e inaceitáveis da inteligência artificial: o mundo pode não ser capaz de impedir regimes totalitários como o nazi a surgir novamente no futuro mas pode-se evitar dar-lhes ferramentas para alargar o seu poder indefinidamente”.

* Não há problemas em ser mau para os robôs. Por vezes, “eles precisam de ser destruídos“.

* Como decisores políticos responsáveis se preparam para a próxima crise enquanto lidam com esta.

* David Nabarro vs Tedros Ghebreyesus: politiquices na OMS.

* O paradoxo da autonomia: com mais tempo de lazer mas trabalha-se mais.

* O futuro económico depende daqueles com mais de 45 anos, não dos “millenials“.

* Cyberpunk como género e cultura.

* “Tel-a-Chairs” num terminal de autocarros em Los Angeles (1969).

* Lembra-se do restaurante que pediu aos influencers para serem sindicalizados (oops… solidários) e não obteve respostas? “I’m sick of influencers asking for free cake“…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.