Redes limpas de quem?

Uma “fanfarronice” é o termo usado para descrever o plano da Casa Branca que, sob o nome de Clean Network, pretende “eliminar a tecnologia chinesa da Internet”. Por enquanto, trata-se de um plano “vago mas agressivo”, que “é apenas uma fanfarronice”, considera a The Verge.

Este alargamento das intenções pretende remover a tecnologia chinesa da infra-estrutura crítica das telecomunicações e tecnológica e expande a iniciativa 5G Clean Path, revelada em Abril passado “para proteger os dados em redes 5G entre instalações diplomáticas dos EUA no exterior e dentro dos Estados Unidos”.

O novo plano mais alargado foi apresentado na semana passada pelo secretário de Estado Michael Pompeo e visa proteger “a privacidade dos cidadãos e a informação sensível” empresarial dos EUA de “actores malignos como o Partido Comunista Chinês“.

As cinco linhas de acção passam por:
– Clean Carrier: “garantir que as operadoras não fiáveis ​​da República Popular da China (RPC) não se liguem às redes de telecomunicações dos EUA”, por serem “um perigo para a segurança nacional dos Estados Unidos e não devem fornecer serviços de telecomunicações internacionais de e para” este país.

– Clean Store: remover as aplicações não fiáveis ​​das lojas de apps móveis dos EUA. No caso destas aplicações serem da RPC, elas “ameaçam a nossa privacidade, proliferam vírus e espalham propaganda e desinformação”.

– Clean Apps: procura evitar que os fabricantes chineses de smartphones pré-instalem ou disponibilizem para download apps fiáveis nas suas “stores”. A Huawei é citada como sendo “um braço do estado de vigilância da RPC” que está a procurar ter “as inovações e a reputação das principais empresas americanas e estrangeiras”, que “devem remover as suas aplicações da ‘app store’ da Huawei” para evitar parcerias com entidades violadoras dos direitos humanos.

– Clean Cloud: procura-se evitar que informações pessoais confidenciais dos norte-americanos e a propriedade intelectual “mais valiosa das nossas empresas, incluindo a pesquisa de vacinas Covid-19, sejam armazenadas e processadas em sistemas baseados na cloud” e assim fiquem “acessíveis aos nossos adversários estrangeiros por empresas como [as chinesas] Alibaba, Baidu e Tencent”.

– Clean Cable: linha de acção que pretende garantir que os cabos submarinos que ligam os EUA à Internet global não sejam usados pela RPC, antecipando-se um esforço conjunto com parceiros estrangeiros para garantir a segurança desses cabos submarinos.

De forma mais geral, Pompeo apelou à constituição de uma “fortaleza limpa” em torno dos dados pessoais dos cidadãos e da segurança de países.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.