O projecto Insecam regista 22 videocâmaras com acesso público (e inseguro) instaladas em Portugal.

“O maior directório de câmaras de segurança de vigilância online”, como se intitula, tinha em 2014 mais de 73 mil videocâmaras de acesso inseguro, a emitirem de forma pública e a usarem as “passwords” de origem dos fabricantes.

O administrador do site assegura agora que, “para protecção da privacidade individual“, nenhuma videocâmara acedida pela Insecam invade a vida privada. Se isso acontecer, ela “será removida imediatamente após reclamação por e-mail”.

As próprias coordenadas de localização das câmaras são aproximadas e não revelam o endereço físico exacto onde elas estão instaladas, apenas a cidade.