A Dark Web tem diferentes definições mas se algo parece consensual é ser possível encontrar alguns negócios obscuros nesta parte de difícil acesso da Internet.

A sua reputação de loja de comércio de bens criminosos não é totalmente infundada, como revela a equipa da Privacy Affairs que analisou as compras e vendas de bens ilegítimos e os arrumou num “Dark Web Price Index 2020“. Eis o exemplo dos valores (em dólares) para as redes sociais:

Como explicam os investigadores, “para as pessoas comuns, os dados do mercado subterrâneo não são necessariamente de grande utilidade, pois provavelmente não estão a comprar dados de cartões roubados ou contas do PayPal” mas “os preços pelos quais esses itens são vendidos fornecem uma poderosa perspectiva”. Isto porque os detalhes financeiros individuais ou a informação para acesso às redes sociais têm um valor que é muitas vezes desconhecido do seu proprietário legítimo.

* Foto: Alan Henderson (CC BY-NC-ND 2.0)