Mais de 350 domínios COVID desde o início do ano

São indivíduos, nas duas principais cidades (Lisboa e Porto), quem mais pretende registar domínios em relação com o COVID-19. O .PT, entidade responsável pelo registo de domínios, tem em observação os domínios “relacionados com terminologia igual, similar ou relacionada com COVID-19 (domínios COVID)“, desde o início do ano.

O número de registos rondou os 350, dos quais 2% não foi aceite “por incumprimento das regras aplicáveis ao registo”. No geral, diz a instituição em comunicado, “o registo em .pt está a aumentar consideravelmente” mas esse tipo de registos relacionados com o COVID-19 não teve um impacto significativo, representando apenas cerca de 1% do total de domínios registados em .pt”.https://www.dns.pt/fotos/editor2/infografias/registos.png

Os titulares estão localizados principalmente nas regiões da Grande Lisboa e Grande Porto, “divididos, praticamente de forma igualitária, entre pessoas colectivas e singulares, com uma ligeira vantagem destas últimas”.

A nível europeu, também o Council of European National Top-Level Domain Registries (CENTR) questionou recentemente várias entidades de registos europeus (incluindo a nacional) e concluiu que “até agora a pandemia não teve um impacto significativo” no sistema de registos de domínios (DNS).

No início de Maio, o CENTR actualizou com casos concretos o que diferentes entidades de registos estavam a fazer neste âmbito, actualizando as conclusões anteriores de meados de Abril.

De uma amostra a 12 entidades desde 1 de Janeiro, foram detectados 751 mil registos, dos quais apenas 6,164 estavam relacionados com covid, corona ou virus. E “a maioria deles foi registada durante a segunda metade de Março de 2020”.

Para Portugal, o domínio com o registo mais antigo aparecia como tendo sido feito a 14 de Janeiro.

Nas conclusões, a entidade europeia afirma que, “com base numa ampla variedade de conjuntos de dados e métricas, pode-se concluir que a pandemia do COVID-19 não teve impacto significativo no DNS. Os utilizadores continuam a registar domínios conforme o esperado, os registos de nomes de domínio continuam a aumentar com um crescimento médio de cerca de 2%, a carga na infra-estrutura está dentro da faixa de capacidade em cerca de 10% e os níveis de abuso são semelhantes aos baixos níveis anteriores à pandemia”.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.