Rússia e China aproveitam COVID-19 para “fake news”

A China e a Rússia estão a usar a crise do coronavírus para disseminar desinformação online, segundo a actualização destas actividades monitorizadas pela East Stratcom, um serviço europeu que tem acompanhado estas “tácticas digitais”. No total, terão sido descobertos mais de 150 incidentes de desinformação pró-Kremlin. Estes não têm atingido um amplo público, permanecendo principalmente dentro de países amigos da Rússia e da China, como a Itália, a Espanha ou a Grécia.

Do sumário e relativamente à campanha global e europeia, o relatórios indica que “a desinformação em torno do COVID-19 continua a proliferar em todo o mundo, com consequências potencialmente prejudiciais para a saúde pública e comunicação eficaz de crises. Na UE e noutros lugares, as mensagens coordenadas de desinformação procuram enquadrar as minorias vulneráveis ​​como a causa da pandemia e alimentar a desconfiança na capacidade das instituições democráticas de fornecer respostas efectivas. Alguns actores estatais e apoiados pelo Estado procuram explorar a crise da saúde pública para promover interesses geopolíticos, muitas vezes desafiando directamente a credibilidade da UE e dos seus parceiros”.

A nível global, “as alegações de que a UE se está a desintegrar perante o COVID-19 são tendências nos media sociais em todas as regiões analisadas. Do conteúdo relacionado com o COVID-19 publicado pela [Russia Today] RT e Sputnik, os artigos que abordam narrativas de conspiração como ‘o vírus foi criado pelo homem’ ou disseminado intencionalmente, geralmente recebem mais aceitação (“engagement”) social do que outras notícias”.

No âmbito da UE, a “desinformação e falsos conselhos de saúde sobre o COVID-19 continuam a circular nos media sociais, em contradição com as orientações oficiais da OMS e as políticas internas das plataformas online. Por exemplo, a Sputnik Deutschland promove no Facebook e no Twitter a alegação de que ‘lavar as mãos não ajuda’. As provas mostram que as plataformas online continuam a monetizar as teorias de desinformação e conspiração relacionadas com o COVID”.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.