Streaming de vídeo não é tão poluente como se julgava

Um estudo revelado em 2019 assumia que o uso de centros de dados e a transmissão em streaming de vídeo era bastante poluente.

Recentemente, um analista da Agência Internacional de Energia (IEA), George Kamiya, veio desmentir essa análise.

Segundo ele, “os impactos climáticos do streaming de vídeo mantêm-se relativamente modestos, particularmente comparados com outras actividades e sectores“.

Com dados da própria IEA e outras fontes, o autor considera que o referido estudo “exagera o actual impacto climático em 30 a 60 vezes” e que um tal cenário não se verifica pelas rápidas melhorias na eficiência energética de data centers, redes e dispositivos”.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.