No que se acredita ser a primeira acção deste género, o Twitter colocou uma mensagem de “manipulated media” a alertar para a modificação efectuada num vídeo sobre o candidato presidencial Joe Biden [a mensagem não estava visível em Portugal]. Alguns dias depois, também o Facebook marcou o vídeo como “informação parcialmente falsa“.

A porta-voz do Twitter, Catherine Hill, afirmou que a decisão foi tomada no âmbito da sua recente e anunciada política de intervenção sobre conteúdos sintéticos ou manipulados, expressa em Fevereiro em “Building rules in public: Our approach to synthetic & manipulated media“.

A regra da rede social é simples: “não se pode partilhar media sintéticos ou manipulados que possam hipoteticamente causar danos. Além disso, podemos marcar tweets contendo media sintéticos ou manipulados para ajudar as pessoas a entenderem a autenticidade dos media e fornecer contexto adicional”.