Pirataria de conteúdos diminui na Europa

O consumo de conteúdo pirateado ocorre quase 15 vezes por mês e por utilizador em Portugal. Nos dois países europeus onde essa prática está mais generalizada, isso sucedeu no ano passado com mais de 26 acessos por mês. Na Finlândia, fica-se pelos 4,6 acessos mensais por utilizador. A média europeia está nos 9,7 acessos.

As “boas notícias” são que “a pirataria digital está a baixar” e, entre os anos de 2017 e 2018, o acesso global a esses conteúdos decresceu 15%: na música caiu 32%, seguindo-se os filmes (19%) e os programas de TV (8%).

Os dados constam do relatório “Online Copyright Infringement in European Union: Music, Films and TV (2017-2018), Trends and Drivers“, elaborado pelo European Union Intellectual Property Office. Em 2020, deverá surgir uma análise mais detalhada ao sector do cinema, cruzando os dados dos filmes pirateados por utilizador e o seu consumo legítimo em sala de cinema.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.