Não é piada: o Joker anda mesmo por aí

Chile, Hong Kong, Iraque, Líbano e até os EUA têm algo em comum: manifestações marcadas pela presença da figura do Joker do filme com o título homónimo. Mas ocorre noutros países a mesma situação, apesar de não se poder estabelecer uma relação causa-efeito.

Após ter sido apresentado em diversos festivais de cinema, o filme estreou no Azerbeijão e logo na semana seguinte ocorreram situações de tensão com as autoridades.

Na Bolívia, foi mostrado pela primeira vez a 3 de Outubro e a 20 desse mês começaram os protestos, após as eleições.

No Líbano, também estreou nessa data e os protestos iniciaram-se 15 dias depois. Pode não existir relação directa entre o evento fílmico e as manifestações mas, em Beirute, o artista Mohamed Kabbani explicou que “o Joker somos nós (e) Beirute é a nova Gotham City”.

Um outro libanês salientou como a adopção da cara de palhaço do personagem do filme representa a “transformação de nada em algo”. Antes de pintar a sua cara, Joker “vivia apenas uma vida miserável” e ninguém se preocupava com ele, até que fica zangado, o que o leva à loucura. “É o que está a acontecer no Líbano”, diz.

Para o professor de sociologia na American University local, Sari Hanafi, a razão é mais simples e a pintura facial é apenas uma “forma criativa” para esconder a cara quando se injuriam políticos locais importantes.

A figura pintada ou a máscara de Joker também tem surgido em protestos no Equador ou em Espanha (Catalunha).

Autoridades emitiram alertas para estreia
Nos EUA, a principal manifestação relacionada com o Joker foi protagonizada por 25 mil palhaços junto aos estúdios da produtora do filme Warner Bros., em Setembro. Eles mostraram-se contrariados pelo uso da sua imagem em dois filmes recentes, o referido Joker e em It: Chapter Two. “É repreensível” porque “somos mostrados como monstros e vilões nos media”, quando “somos seres humanos que queremos fazer rir – não chorar”.

A juntar a esta situação ocorre ainda a coulrofobia e o “incel”. Apesar de não existirem números fiáveis, há estimativas de que o medo irracional de palhaços possa atingir 12% dos adultos norte-americanos.

Quanto ao personagem do filme ser um “incel” (de “involuntary celibate” ou celibato involuntário),  essa foi uma das razões que levou o FBI e o Department of Homeland Security norte-americanos a emitir um alerta para as outras autoridades relativamente à estreia em sala do filme.
Os “incels” culpam a sociedade em geral pela falta de “atenção sexual” e são considerados responsáveis da morte de 27 pessoas desde 2014 na América do Norte.

O alerta surgiu após a descoberta de ameaças colocadas online desde Maio passado para provocar desacatos e tiroteios no fim de semana de estreia de “Joker”. A preocupação derivava de uma situação real ocorrida em 2012, quando a estreia de um outro filme relacionado com o personagem Batman, “The Dark Knight Rises”, gerou um tiroteio em Aurora (no estado do Colorado) que levou à morte de 12 pessoas.

O exército norte-americano confirmou o alerta.

De gangster a político
Joker existe desde 1940 (surgiu na banda desenhada Batman 1) e com o seu arqui-inimigo expressam um “tipo de dualidade psicológica”. Ele evoluiu de “típico gangster” para “líder político”, como se demonstra em “The Joker: A Serious Study of the Clown Prince of Crime“.

Londres British Museum25

Em termos de apropriação de símbolos gráficos fortes, Joker está a ocupar o lugar de Guy Fawkes, que evoluiu da tentativa de assassinato do rei protestante inglês no século XVII para personagem da banda desenhada “V for Vendetta” (1982) e mais tarde para o cinema, após o que se tornou um “símbolo de protesto” usado pelo grupo Anonymous a partir de 2008 nas manifestações contra a Igreja da Cientologia.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.