A Comissão Europeia (CE) anunciou hoje, 7 de Outubro, um protocolo de crise contra os conteúdos terroristas e extremistas online, no âmbito do 5th EU Internet Forum.

Em paralelo, abriu um processo para a criação de um Observatório Europeu de Media Digital (European Digital Media Observatory ou EDMO) na sua luta contra a desinformação e as “fake news”.

O Crisis Protocol, para uma “rápida resposta para conter a disseminação viral de conteúdo violento terrorista e extremista online”, junta a CE a empresas como Facebook, Twitter, Google, Microsoft ou Dropbox.

Com um orçamento previsto de 2,5 milhões de euros, o EDMO pretende ser o primeiro serviço europeu para a luta contra a desinformação na Europa. Esta plataforma digital irá juntar os validadores de notícias, académicos e investigadores aos meios de comunicação social.

A primeira “call for tenders” foi lançada a 1 de Outubro passado e decorre até 16 de Dezembro de 2019. A criação do observatório é um dos pilares do plano de acção na luta europeia contra a desinformação.