AVATAR é um acrónimo de “Audio Visual Assisted Therapy Aid for Refractory” que, de forma simples, representa a introdução de uma identidade virtual para interacção com pessoas com esquizofrenia e alucinações auditivas.

Os resultados clínicos demonstram algum sucesso, principalmente para aqueles a quem as actuais terapias não eliminam as alucinações – como demonstram outros estudos.

O AVATAR está em uso desde 2009, validado pelo National Institute for Health Research do Reino Unido. Num estudo realizado entre Novembro de 2013 e Janeiro de 2016, mais de 150 pacientes participaram numa nova avaliação do sistema.

Os pacientes criam o seu avatar – uma representação visual de uma personagem criada em computador – e dialogam com a mesma, num ambiente controlado pelo terapeuta.