“O Inimigo é sempre invisível. Quando ele se torna visível, deixa de ser inimigo”.

A definição da experiência “The Enemy“, concebida pelo fotojornalista Karim Ben Khelifa, coloca em realidade virtual os combatentes em três zonas de conflito (El Salvador, República Democrática do Congo e Israel e Palestina), entre si e com o espectador.

“O meu interesse era se se pode olhar para estas pessoas nos olhos”, afirma Ben Khelifa. E “podem eles olhar-te nos olhos?”

“The Enemy” está no MIT Museum até final do ano e o espaço permite a circulação de 15 visitantes. Foi estreado em Paris, no passado mês de Maio, passou em Junho por Israel, estreou em Outubro nos EUA e segue depois para o Canadá.

O autor pretende também levar a experiência de realidade virtual às zonas de conflito onde registou os conteúdos, nomeadamente para ser vista por jovens locais.