Mais de 480 mil imagens de estradas do videojogo Grand Theft Auto V foram classificadas num projecto de investigação para treinar, testar e ensinar carros autónomos. “Resultados encorajadores” foram obtidos com mais de 50 mil dessas imagens, com diferentes ambientes de condução, dizem os investigadores da norte-americana Princeton University e da alemã NordAkademie.

Eles criaram ainda o Princeton Virtual Environment (PVE), usando o motor de jogo Unity, para “recriar raros mas casos críticos de curvas que podem ser usados na re-formação e melhoria de modelos de aprendizagem por máquina e entender as limitações dos actuais modelos de condução autónoma”.

No entanto, o jogo da Rockstar Games, lançado em 2013, tem algumas limitações: ele não foi concebido para ser usado como uma ferramenta académica (podendo existir “implicações legais” pelo seu uso) e, assim, é difícil obter dados do jogo. Juntam-se a dificuldade em acrescentar “add-ons” específicos – por exemplo, para criar paisagens suburbanas ou rurais – e a falta de algum realismo.

Os investigadores constatam que vários projectos recentes estão a usar os videojogos na investigação dos veículos autónomos mas outras áreas estão a adoptar estes conteúdos lúdicos para investigação, como na sua utilidade para testes sobre a performance cognitiva.

Com a introdução da inteligência artificial como ferramenta na modelação e optimização destes jogos, sugerindo variantes ao jogo que o programador humano pode incorporar, esta área tenderá a avançar mais rapidamente.