Os sistemas de impressão 3D podem agilizar processos que são úteis em termos de custo-benefício e de competitividade.

Agora, investigadores do Massachusetts Institute of Technology, com apoio financeiro da Lockheed Martin Corporation, desenvolveram o FastFFF, um sistema que defendem ser muito mais rápido do que as actuais impressoras 3D.

Com a capacidade de imprimir pequenos objectos entre cinco a 10 minutos, abre portas à possibilidade de ter uma agilização na criação de protótipos e de escalar a tecnologia para impressoras de maiores dimensões e uso de diferentes materiais.

Segundo os investigadores, as aplicações podem estender-se à “medicina de emergência e para uma variedade de necessidades em locais remotos“.