A federação de futebol das Honduras acusou a Austrália de espiar os seus treinos, antes da partida que hoje decorreu e em que a Austrália triunfou por 3-1 e assim se classificou para o Mundial de futebol na Rússia em 2018.

Num pequeno vídeo, é possível ver um objecto voador sobre o ANZ Stadium, em Sydney, onde a equipa hondurenha treinava. Mas a federação australiana mostrou a responsáveis das Honduras que se tratava de um pai e filho a brincar com um pequeno drone junto do estádio.

O treinador das Honduras não acredita. “É a espionagem no futebol. Como o [vídeo-árbitro] entrou no futebol, os drones fizeram o seu caminho para a espionagem”.

Os drones são apenas a versão mais pequena de aviões que andam igualmente a espiar outras vertentes mais importantes, como os telemóveis.

O estado norte-americano do Texas gastou no ano passado mais de 370 mil dólares para instalar sistemas de escuta de telemóveis em aviões, alegadamente usados em operações relacionadas com tráfico de droga junto da fronteira com o México.

No entanto, cidades como Chicago ou Los Angeles estão igualmente a usar estes sistemas sem qualquer transparência ou supervisão pública.

“Há realmente grandes preocupações com a privacidade e as questões constitucionais relacionadas com o uso desta tecnologia”, salientou César Blanco, vice-presidente do comité na assembleia legislativa do Texas que supervisiona a Texas National Guard.