Cutlet Maker pode mesmo afectar ATMs em Portugal?

Há vários meses que o pacote de malware Cutlet Maker para acesso directo a ATMs e possível levantamento não autorizado de dinheiro foi detectado. O “kit” estava à venda por cerca de 5.000 dólares a serem pagos em bitcoins.

Esta segunda-feira, Carlos Cabreiro, diretor da Unidade Nacional de Combate ao Cibercrime e à Criminalidade Tecnológica (UNC3T), revelou não existir “registo de qualquer queixa relativa ao Cutlet Maker em Portugal”.

A SIBS – gestora das caixas automáticas na rede Multibanco – teve de explicar que os seus equipamentos “funcionam em ambiente fechado e a comunicação é encriptada”, não podendo o tipo de ataque ser “aplicável em Portugal“.

No entanto, o ataque não é efectuado pela rede de comunicações mas directamente nos equipamentos, como é possível constatar em vídeos de demonstração do Cutlet Maker. O problema aparentemente só afecta as caixas automáticas da Wincor Nixdorf.

A SIBS tem 12.500 caixas ATM, sendo que entre 80 a 90% das mesmas são desse fabricante, segundo dados revelados em 2016 quando da aquisição da Wincor Nixdorf pela Diebold.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.