Os investigadores portugueses que ganharam o recente “Professor José Luís Encarnação Award“, pela investigação no trabalho “A Context-Aware Method for Authentically Simulating Outdoors Shadows for Mobile Augmented Reality“, demonstram a necessidade de ter uma iluminação e sombras credíveis em ambientes de realidade aumentada, para obter uma “coerência visual entre objectos virtuais e reais” neste tipo de aplicações que ajudem o utilizador a crer na mesma.

A “integração” tem vários desafios, nomeadamente ter de ser proposta em tempo real. Os investigadores usam a localização do utilizador e a hora a que acede aos dados, gerando uma realidade aumentada “visualmente credível”.