A análise no trabalho “Gender Distribution in North Korean Posters” relativamente à distribuição de género na Coreia do Norte demonstra uma relação directa sobre o que os mesmos pretendem transmitir, mas esconde quem está nessas imagens.

Usando algoritmos de análise visual, realizados por um investigador da universidade da Califórnia, consegue-se não só obter uma identificação de faces em desenhos artísticos herdados do “realismo socialista”, como notar que os homens aparecem muito mais do que as mulheres nestas imagens, sós ou em conjunto com outros homens.