Os utilizadores de smartphones são mais negligentes com os seus dispositivos quando sabem que vai chegar um novo modelo “mais apelativo” e antecipam a sua actualização. Desta forma, podem justificar a nova aquisição – mesmo que o novo modelo ainda não esteja disponível – sem parecer que estão a desperdiçar dinheiro ou ter “sentimentos de culpa”.

Desde danos a perdas reais, investigadores de três universidades norte-americanas (Michigan, Columbia e Harvard) denominam este fenómeno como o “efeito de actualização” (“upgrade effect”).

O estudo “‘Be Careless with That!’ Availability of Product Upgrades Increases Cavalier Behavior toward Possessions“, publicado no The Journal of Marketing Research, focou-se num conjunto de iPhone da Apple perdidos e tem óbvias implicações na chamada “obsolescência planeada“.