As mulheres utilizam o Facebook um pouco mais do que os homens em Portugal, segundo um recente estudo realizado em conjunto por investigadores da Áustria, Espanha, Austrália e EUA.

O Facebook Gender Divide analisou mais de 1,4 mil milhões de contas da rede social em 217 países, sempre que possível (há países sem dados). No mapa, os países a vermelho são aqueles em que os homens lidera na utilização desta rede social, enquanto os a verde são onde as mulheres se impõem. As diferentes variações de azul mostram o desequilíbrio moderado entre sexos. Portugal tem assim um maior uso da rede social por mulheres.

O estudo antecipa que deve ser prosseguido com a associação a dados como a “desigualdade de género, incluindo a desigualdade económica, de saúde e de educação”, dizem os investigadores.

Estes consideram que, apesar das desigualdades assinaladas nos media sociais, estes são mesmo assim um “valor acrescentado para as mulheres” e podem ajudar a diminuir o fosso entre género, nomeadamente económico, bem como “diminuir as barreiras que as mulheres têm no acesso a recursos informativos”.