Entre as definições do que é ciência ou o que a afasta da tecnologia (da teoria à prática, de forma simples), as patentes surgem com um conjunto falhado de razões que as pode invalidar, derivado de factores que devem ser tidos em conta.

Nestes factores estão o país (investigadores que preferem citar os seus pares nacionais e outros que têm uma visão mais internacional), a diferença de citação de artigos em áreas diferenciadas da investigação ou, por fim, a relevância do meio de publicação.

Em 2013, o artigo “The impact of science on technology, as measured by patent citations” já notava como “a China tem consistentemente o menor impacto mas não as citações de patentes mais baixas por artigo” publicado.

Agora, uma outra análise mostra que a China passou de copiar a ser copiada. Os negócios online do país são “inspiração para tudo desde o comércio electrónico aos sistemas de pagamento móveis e aplicações de notícias”. Patentes incluídas.